Plásticos: como se dá a reciclagem e no que se transformam?

 In Uncategorized

Existem três tipos de reciclagem de plástico, material que pode ser transformado em fibra para carpete, mangueira de jardim, frascos para produtos de limpeza, entre outros

Diversos produtos e embalagens feitos com material plástico apresentam um símbolo que indica que eles são recicláveis. Mas você já se perguntou como que é feita a reciclagem de plástico?

No geral, a reciclagem de plástico descartado consiste, basicamente, em três processos:

Coleta e separação: que é separação dos resíduos de acordo com o seu material.
Revalorização: é a fase na qual o material já separado passa por um processo que faz com que ele volte a ser matéria-prima.
Transformação: fase em que o material transformado em matéria-prima volta a ser produto.

1) Reciclagem Mecânica

É o método mais comum. Ele consiste em transformar os plásticos (tanto os oriundos de sobra industrial – sobras virgens do processo produtivo – quanto os descartados pós-consumo – materiais recuperados no lixo por meio da coleta seletiva) em pequenos grânulos, que podem ser utilizados na produção de novos materiais, como sacos de lixo, pisos, mangueiras, embalagens não-alimentícias, peças de automóveis etc.

O modo de funcionamento já é conhecido por quem está antenado no mundo da reciclagem. Primeiro, ocorre a coleta dos plásticos descartados por meio de associações de catadores, cooperativas ou pela coleta municipal. Em seguida, nesses locais, ocorre a separação, a triagem dos diferentes tipos de plástico e a limpeza, para retirar restos de sujeira dos conteúdos. Depois de todo esse processo, o plástico granulado é produzido. Veja mais em “O que é reciclagem mecânica?”.
2)Reciclagem Química

Trata-se do modelo mais elaborado, que reprocessa os plásticos para transformá-los em materiais petroquímicos básicos, que servem de matéria-prima para a criação de produtos de elevada qualidade.

Se compararmos a reciclagem química com a mecânica, a primeira tem uma maior flexibilidade sobre a composição e é mais tolerante a impurezas, ou seja, não requer uma triagem tão minuciosa. No entanto, é mais cara e necessita de enormes quantidades de plástico para ser economicamente viável.

Para saber mais a respeito, acesse “O que é reciclagem química?”.

3)Reciclagem Energética

Consiste na tecnologia que transforma o plástico em energia térmica e elétrica, aproveitando, por meio da incineração, o poder calorífico armazenado neles. Além disso, esse tipo de reciclagem permite também que os plásticos sejam aproveitados como combustível.

A reciclagem energética é muito importante, pois cria novas matrizes energéticas e traz ainda um grande benefício para as cidades, as quais já não têm tanto espaço para a destinação do lixo urbano.

Atualmente, trinta e cinco países utilizam este método de reciclagem. Nesses países, mais de 150 milhões de toneladas de lixo urbano são tratadas por ano em 750 usinas de reciclagem energética, gerando, assim, 10.000MW de energia elétrica e térmica. Mas, infelizmente, esse tipo de reciclagem ainda não existe no Brasil, apesar de ser amplamente difundida no exterior.

Saiba mais em “O que é reciclagem energética?”.

 

Fonte: http://www.ecycle.com.br/

Recent Posts